Pare de sofrer por amor, nós podemos te ajudar!

Iemanjá: a Orixá da Geração e Rainha do Mar!

Conhecida por muitos como a Rainha do Mar, Iemanjá é uma Orixá cultuada em religiões com ligação africana, como a Umbanda e o Candomblé.

Nestas religiões, a Orixá representa uma Entidade de Luz que é considerada a mãe de muitos Orixás. Por isso, sua representação é fortemente associada à fecundidade. 

Também chamada de Orixá da Geração, Iemanjá é responsável pelos mistérios da geração, o que significa que ela é símbolo da reprodução e fertilidade. Essa e outras características fazem dessa Orixá, uma das mais procuradas por praticantes de religiões com descendência africana. 

Quer conhecer mais sobre Iemanjá, suas características, histórias e formas de culto? Continue lendo até o final para descobrir todas as peculiaridades dessa admirável Orixá e aprenda você também a cultuá-la!

iemanjá
Iemanjá: Rainha do Mar

Quem é Iemanjá?

Rainha do Mar e Orixá da Geração são as denominações mais comuns para Iemanjá. Além disso, seu nome é escrito de duas formas diferentes: Yemanjá e Iemanjá. Há ainda outras denominações dadas no Brasil para se referir a essa Orixá, sendo algumas delas: Janaína, Ísis, Inaé, Princesa de Aiocá, Mucanã, Maria, Princesa do Mar e Sereia do Mar

Iemanjá também é fortemente confundida com outra Orixá chamada Oxum. Por isso, você poderá encontrar por aí ambos os termos para se referir à Iemanjá, mas saiba que não está correto. Oxum é, na verdade, uma Orixá que representa a água doce, enquanto Yemanjá simboliza o mar. Aliás, Oxum é um dos muitos filhos da Orixá Iemanjá. 

Em diversas religiões africanas ou com descendência africana, Yemanjá é cultuada como a Orixá da Geração. Ela detém os mistérios da geração, por isso, é considerada o símbolo da fecundidade. Na família dos Orixás, Iemanjá é mãe da maioria deles. Seu nome significa mãe dos filhos-peixe que também está relacionado a fertilidade. 

Para saber mais sobre outros Orixás, é só clicar aqui:

História da Orixá

A história mais contada sobre Iemanjá denota como ela se tornou a Rainha do Mar. Filha de Olokum, que é um Orixá soberano dos mares, Iemanjá roubou quando criança uma poção do pai que permite fugir de qualquer perigo. 

Muito tempo depois, a Orixá se casou com o Orixá Oduduá e teve no total dez filhos. Por ter tido tantos filhos, seus seios ficaram enormes e fartos devido ao número de vezes que os amamentou. Essa característica a deixava envergonhada, o que fez com que Yemanjá partisse deixando seu marido para conseguir sua própria felicidade. 

Foi quando conheceu Okerê e se apaixonou. Infelizmente, a história de amor desse casal durou pouco. Após beber demais, Okerê ofendeu Iemanjá insultando seus seios, o que a deixou decepcionada e a fez fugir novamente. 

Perseguida por Okerê, a Orixá teve que beber a poção roubada de seu pai para fugir do perigo. Foi quando, Iemanjá, se transformou em um rio que ia ao encontro do mar. Mas para que a Orixá não fugisse Okerê se transformou em uma montanha para prendê-la. Então Xangô, que é filho de Yemanjá, abriu passagem entre os vales de Okerê para que a mãe pudesse fugir. A partir desse acontecimento, a Orixá foi chamada de Rainha do Mar. 

Sincretismo de Yemanjá

Todos os Orixás cultuados nas religiões afro-brasileiras são representados por Santos na igreja católica. Essa associação é chamada de sincretismo e existe há muito tempo, desde que os negros eram escravizados no Brasil.

Dessa forma, a representação mais comum de Iemanjá entre os santos é a de Nossa Senhora dos Navegantes. Considerando que a Orixá representa as águas, principalmente o mar, sua associação com a Nossa Senhora dos Navegantes é muito forte. No entanto, algumas pessoas sincretizam essa Orixá com Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora das Candeias, Nossa Senhora da Piedade e até mesmo a Virgem Maria

Iemanjá na Umbanda

Na Umbanda, Candomblé e em outras religiões de origem africana, Yemanjá é uma Orixá de grande importância, considerando que ela representa aspectos relevantes para a vida humana como a fertilidade. Mãe de quase todos os outros Orixás, ela é cultuada por essas religiões e por pessoas que simpatizam com a Orixá. 

Veja a seguir algumas das características mais interessantes sobre Iemanjá na Umbanda, Candomblé e em religiões de origem africana. 

Filhos de Iemanjá

Iemanjá é a Orixá com maior número de filhos e é vista como uma mãe jovem, já que iniciou na maternidade bem cedo. Os filhos de Iemanjá adoram luxo e até exageram em algumas situações por causa desse gosto peculiar. 

Porém, levam uma vida bastante equilibrada, já que gostam de planejar muito bem o futuro. Em vários aspectos de suas vidas, os filhos dessa Orixá possuem domínio emocional e equilíbrio espiritual. 

Sábios e sinceros por natureza, os filhos de Yemanjá também têm como característica a proteção de outras pessoas e a caridade. Todos eles carregam em si um grande instinto materno, que é a marca registrada da Orixá do mistério da geração. 

iemanjá rainha do mar
Os filhos de Iemanjá possuem características marcantes e peculiares

Culto à Orixá

A celebração de Iemanjá acontece no dia 2 de fevereiro no Brasil, sendo um grande marco com oferendas, rituais e homenagens à Orixá. Nesta ocasião, os praticantes de religiões afro-brasileiras se vestem de branco e fazem oferendas para a Orixá com muitas flores no mar. Isso acontece principalmente na Bahia e no Rio de Janeiro.

Já em São Paulo, as comemorações ocorrem no dia 8 de dezembro, sendo que essa data também marca o festejo de Nossa Senhora da Conceição.

Em todos os casos, o dia da semana que representa Yemanjá é o sábado. 

Em relação às cores, as celebrações são decoradas em tons de azul claro, branco e prata, assim como adornos, vestimentas e outros itens que recebem essas cores. As três cores simbolizam os mistérios do mar, assim como os aspectos da vaidade de Yemanjá

Oração para Iemanjá

Outra forma de cultuar Iemanjá é através da oração. Há várias formas de orar e pedir a interseção da Orixá. Veja a seguir um exemplo de oração para Yemanjá!

Oração para Iemanjá
Oração para Iemanjá

Saudação a Iemanjá

Há duas saudações muito comuns para Iemanjá, sendo elas: Odaciaba e Odoyá. A primeira significa Rainha das Águas Sagradas e faz uma invocação da força poderosa das águas. Já a segunda saudação é o mesmo que “sou filho de Iemanjá”. 

Gostou da história e das características dessa Orixá? Veja também outros Orixás e suas histórias aqui no Espaço Recomeçar. Aproveite para agendar sua Consulta Espiritual e receba orientações de Seres de Luz como Iemanjá, é só clicar aqui!

Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você não chegou aqui por acaso!

Não saia sem antes falar com a gente.
Pare de sofrer por amor, nós podemos te ajudar!

Send this to a friend