Esposo me agredindo grávida: Não aceite isso!

A violência doméstica é um problema grave que afeta milhões de mulheres em todo o mundo. Quando a vítima está grávida, a situação se torna ainda mais delicada e perigosa. Esposo me agredindo grávida: não aceite essa situação, denuncie!

Neste artigo, vamos falar sobre esse assunto e dar algumas dicas de como se proteger e se libertar de um relacionamento abusivo. Conte também com o Espaço Recomeçar para tomar a melhor decisão e encontrar a sua felicidade!

como terminar com o cônjuge depois de uma agressão
Saiba como terminar com o cônjuge depois de uma agressão!

Não aceite ser agredida, principalmente se estiver grávida!

A agressão física ou psicológica contra a mulher é um crime que deve ser denunciado e punido. Nenhuma mulher merece ser tratada com desrespeito, humilhação ou violência pelo seu parceiro. 

Saiba que a agressão pode causar danos irreversíveis à saúde física e mental da mulher, além de colocar em risco a vida do bebê que ela carrega no ventre.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a violência doméstica é uma das principais causas de morte materna e fetal no mundo. A agressão pode provocar aborto, parto prematuro, baixo peso ao nascer, hemorragia, infecção, depressão, ansiedade, estresse pós-traumático, entre outras complicações.

Por isso, você não pode aceitar de forma alguma ser agredida pelo seu esposo, principalmente se estiver grávida. Você tem o direito de viver em paz, com dignidade e segurança. Entenda que você tem o dever de cuidar de si mesma e do seu filho. Sobretudo, você tem o poder de mudar a sua realidade e buscar a sua felicidade.

Estou grávida e meu marido não me procura mais

Como terminar com o cônjuge depois de uma agressão?

Se você sofreu uma agressão pelo seu esposo, você deve tomar algumas medidas para se afastar dele e se proteger. A primeira delas é se manter segura, indo até a casa de alguém da sua confiança ou buscando ajuda policial para que você não seja agredida novamente. Veja a seguir algumas dicas para lidar com isso:

1. Procure ajuda

Você não está sozinha. Você pode contar com o apoio de familiares, amigos, vizinhos, profissionais de saúde, assistentes sociais, advogados, policiais e juízes. Eles podem te orientar, te acolher, te defender e te encaminhar para os serviços especializados de atendimento às mulheres vítimas de violência.

2. Denuncie

Você deve registrar um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima ou na Delegacia da Mulher da sua região, se houver. Você também pode ligar para o número 180, que é o Disque-Denúncia Nacional de Violência contra a Mulher. Saiba que você tem o direito de solicitar medidas protetivas de urgência, como o afastamento do agressor do lar, a proibição de contato ou aproximação, a guarda dos filhos e a pensão alimentícia.

3. Rompa o vínculo

Você deve cortar qualquer tipo de comunicação com o seu esposo, seja por celular ou redes sociais. Evite qualquer contato físico ou visual com ele, seja na rua, no trabalho ou em outro lugar. Ignore qualquer tentativa de reconciliação, chantagem, ameaça ou manipulação por parte dele. Você deve ter em mente que ele não vai mudar, que ele não te ama e que ele não merece o seu perdão.

4. Cuide de si mesma

Você deve procurar ajuda médica e psicológica para tratar dos seus ferimentos, das suas emoções e da sua autoestima. Faça exames pré-natais e acompanhe o desenvolvimento do seu bebê. Busque atividades que te façam bem, como ler, ouvir música, praticar exercícios, meditar. Você deve se valorizar, se respeitar e se amar.

5. Reconstrua a sua vida

Você deve planejar o seu futuro e traçar os seus objetivos. Uma dica para fazer isso é buscar oportunidades de estudo, de trabalho e de lazer. A vida continua, entenda que você deve seguir em frente para ser feliz. Portanto, faça novas amizades e se relacione com pessoas positivas. Se permita ser feliz e sonhar novamente.

Problemas no relacionamento durante a gravidez

Está sendo maltratada na gravidez pelo marido? Faça isso!

A coisa mais importante que você precisa fazer é entender que você não merece ser tratada dessa forma. Você tem o direito e o poder de transformar isso, então, não aceite qualquer forma de violência, humilhação e desrespeito. Preserve a sua vida e a vida do seu bebê. Se você está sendo maltratada na gravidez pelo seu marido, você deve fazer o seguinte:

Saia de casa

Procure por um lugar seguro para se abrigar, seja na casa de um familiar, de um amigo, de um vizinho, ou em um abrigo para mulheres. Leve consigo os seus documentos, os documentos do seu filho, as roupas, os remédios, o dinheiro e o celular, apenas as coisas mais importantes nesse momento. Avise as pessoas de confiança sobre a sua situação e peça ajuda.

Peça socorro

Você deve ligar para o 190, que é o número da Polícia Militar, ou para o 192, que é o número do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Informe o seu nome, o seu endereço, o seu telefone, o que aconteceu, se está ferida, se está grávida, se tem filhos, entre outras informações. Aguarde a chegada dos profissionais e siga as orientações deles.

Preserve as provas

Guarde as roupas rasgadas, os objetos quebrados, as mensagens ofensivas, as fotos dos machucados, os laudos médicos, os exames, os recibos, e toda prova que tiver. Mostre essas provas às autoridades competentes, como os policiais. Além disso, testemunhe contra o seu agressor e exija justiça.

Por que o casamento esfria na gravidez?

Devo voltar ao meu casamento depois de uma agressão?

A resposta é não. Você não deve voltar ao seu casamento depois de uma agressão. 

Você deve se divorciar do seu esposo e seguir a sua vida sem ele. Entenda que a violência doméstica é um ciclo que se repete e se agrava com o tempo. Saiba que o seu esposo não vai se arrepender, se desculpar ou se transformar. É preciso entender de verdade que o seu esposo não te respeita, te admira ou te ama.

Sendo assim, se valorize e se ame. Se liberte e se empodere. Você deve se cuidar e se proteger. Busque pelo respeito, pela paz, pela felicidade e pelo amor em sua vida. Entenda que você é forte e capaz. Você é linda e especial. Então, cuide busque a reconstrução da sua identidade e tome a melhor decisão para sua vida, que é ficar longe dele.

Conte com o Espaço Recomeçar para recuperar a sua autoestima e autoconfiança. Nossos Trabalhos podem te ajudar a eliminar traumas, bloqueios espirituais e energias negativas do antigo relacionamento. Entre em contato e faça uma Consulta Espiritual.

Aproveite para conhecer nosso canal no YouTube! Ouça nossos podcasts, siga o Instagram e curta nosso Facebook.

Deixe o seu Voto
logo recomecar azul 2tgRFQ 3242863

O Espaço Recomeçar é uma Casa de Apoio Espiritual fundada em 2002 e localizada em São Paulo.
Nossa missão é levar felicidade e paz de espírito a nossos clientes. Aqui, você conseguirá encontrar o sonhado equilíbrio pessoal e ser feliz no AMOR!

logo recomecar

Você não chegou aqui por acaso!

Não saia sem antes falar com a gente.
Pare de sofrer por amor, nós podemos te ajudar!

Maicon ads 1500x1300 1 1024x887 1